sábado, 18 de abril de 2015

Avalição da coluna vertebral em pacientes com diminuição da massa óssea

A densitometria óssea é importante na avaliação do risco de fraturas associadas a diminuição da massa óssea. Tanto o quadril quando a coluna lombar são avaliados através deste exame. Pacientes com escore T menor que -2,5 recebem o diagnóstico de osteoporose e devem ser devidamente avaliados e tratados. Já os indivíduos com escore T menor que -1,0, recebem o diagnóstico de osteopenia. Contudo, se já tiverem sofrido alguma fratura, os pacientes com osteopenia devem ser abordados de maneira idêntica aos quem têm osteoporose.
Algumas fraturas, como a do colo do fêmur e do punho, são de fácil diagnóstico. Já as fraturas vertebrais podem passar despercebidas devido a ausência de sintomas. Mas quem deve ser investigado para fraturas vertebrais assintomáticas? Segundo a International Society for Clinical Densitometry, todo paciente com escore T menor que -1,0 mais um dos critérios abaixo, merece investigação através de exames de imagem:
- mulheres com 70 anos ou mais ou homens com 80 anos ou mais;
- redução da estatura maior que 4 centímetros;
- qualquer relato de fratura na coluna;
- tratamento com corticoides por mais de 3 meses (prednisona 5 mg ou equivalentes).
Fonte: UpToDate OnLine

Fratura vertebral
Dr. Mateus Dornelles Severo
Médico Endocrinologista
Mestre em Endocrinologia
CREMERS 30.576

Nenhum comentário:

Postar um comentário